CPW

 
 
You are here:: Home
 
 

Dicas e Mitos de Adestramento

E-mail Imprimir PDF

01ALGUMAS DICAS E MITOS SOBRE O ADESTRAMENTO DE OBEDIÊNCIA E PROTEÇÃO

O QUE É: Trata-se de um trabalho que se teve início a partir das necessidades militares. Pois um soldado humano nunca teria os mesmos sentidos de um cão para poder identificar o inimigo ao longe.

Um ser humano também é munido de, critérios,dúvidas e medos, sendo este ultimo, fator relevante para a implantação de cães nos segmentos de proteção e várias outras funções militares. Sendo que um cão bem treinado jamais teria medo de combater um agressor armado, tendo em vista que não tem raciocínio para identificar tais perigos.

O cão de guarda também seria a única arma que,ao ser lançada, poderia ser readquirida. Dando-se assim, início no trabalho de desenvolvimento de cães de proteção, e também em vários outros segmentos adversos aos militares.

POR QUE ADESTRAR: O adestramento se faz necessário a todos os cães de médio e grande porte, facilitando o manuseio diário e evitando que alguns maus hábitos de filhote juntamente com um manejo mal orientado se solidifiquem, criando assim um cão problemático, com desvios e distúrbios comportamentais, criando-se um incomodo e uma ameaça para as pessoas que o cercam e também para o próprio animal.

NO QUE AJUDARÁ: Tratando-se de adestramento funcional, citaremos alguns exemplos de comportamentos almejados e indispensáveis do cotidiano junto ao cão:

--> Andar ao lado do condutor – Um cão sem adestramento literalmente “leva o dono ao passeio”, tornando-se inconveniente a ponto de impossibilitar parada para conversas agradáveis com conhecidos, pois um cão sem treinamento, jamais irá manter-se quieto, sempre encontrará no campo visual algum outro cão para brigar, e se tratando de instintos de cães de guarda, o proprietário sempre terá dúvidas do comportamento de seu cão, durante um passeio em lugares muito movimentados.

Enquanto um cão bem adestrado permanecerá andando ao lado do condutor, acompanhando suas conversões e mudanças de velocidade, e sentando-se prontamente em cada parada, dando total segurança e conforto ao condutor e aos transeuntes.

--> Aguardar sob o comando “FICA” – Qual o proprietário de cães que nunca se deparou com fugas imprevisíveis no momento de abrir um portão de garagem ou de soltar seu cachorro para passear na praça?

Um cão adestrado acatará sempre, um comando de “FICA” em um momento desses. Ficará também sob comando, se houver necessidade do condutor entrar em algum estabelecimento onde o cão não é permitido, aguardando seu retorno.

Estes são apenas alguns, dos MUITOS fatores PRIMORDIAIS para se fazer necessário o adestramento de um cão, seja ele um cão de guarda ou um simples “companheirão” que fará parte da família.

O CÃO DE GUARDA: Ao contrário do que muita gente pensa, o cão não nasce e cresce sabendo morder.

Um cão (mesmo os que fazem parte do grupo de cães de guarda) que não seja bem trabalhado para a função de guarda, sempre será suscetível a traumas, como, medo de tiros,agressões com paus e pedras, multidões, barulho excessivo e se tornará um animal duvidoso para se confiar à proteção de uma família.

Ao contrário de um animal trabalhado com critério, pego desde a base, por quem tem conhecimento e sensibilidade para o trabalho.

Desde filhote, o cãozinho já pode ir aprendendo a fazer uma boa mordida, com correções, centralizações e uma boa pressão. Basta se ter um profissional qualificado, que fará um trabalho sem estress, tornando o filhote bem mais seguro, efetuando uma mordida sem nervosismo com total efeito de contenção e não de dilaceramento.

Tendo assim um excelente cão de guarda para o futuro, com equilíbrio e tenacidade suficiente para exercer a função de proteção com total controle, sem expor a riscos desnecessários, os que o cercam e a si mesmo.

PARA EFEITO DE CONHECIMENTO:
Seguem-se dois dos, muitos MITOS mais questionados por proprietários de cães. Mitos estes que são fatores primordiais para o bom desenvolvimento do trabalho de adestramento.

O CÃO SÓ PODE SER TREINADO A PARTIR DOS 06 MESES!
“É MITO”

Nos Paises de 1º mundo, onde o adestramento e tido com a mesma empolgação como temos com o futebol aqui no Brasil,os filhotes já são iniciados a partir dos 75 dias. Nessa idade, já são impressas na mente do filhote, por meio de métodos especiais, todos os exercícios exigidos pela função que a ele será determinada, seja ela: Obediência, Proteção, Competição, Shows, Etc.

Este trabalho é chamado de “IMPRINTING”, e vale lembrar, que nem todos os treinadores são detentores deste conhecimento, e nem todos se atualizaram e se especializaram neste tipo de treinamento. Requer muita prática, muito conhecimento e muita sensibilidade (Feeling), que somente são adquiridos com MUITOS anos de trabalho.

O CÃO SÓ APRENDE ATÉ A IDADE DE 01 ANO!
“É MITO”

O cão aprende até o seu ultimo dia de vida. Pois o adestramento é feito em cima da psicologia comportamental canina. Ou seja, é usado a mesma linguagem corporal e é trabalhado todo o lado instintivo de comportamento em matilha. O que quer dizer, é que se o treinador for experiente e se utilizar à linguagem de comportamento canino, se indefere a idade do cão, seja ela qual for.

Alguns motivos do qual pode-se ter impencilios para o bom desenvolvimento do cão adulto são:

A índole do animal, o temperamento e o comportamento com pessoas estranhas, pois existem alguns casos de cães extremamente bravios e intransponíveis, dificultando assim o acesso do treinador ao cão, prejudicando, atrazando ou mesmo impossibilitando o trabalho.

http://www.dogmasterbrasil.com.br/

 
 
 
 
casus telefon
casus teleon
casus telefon